Marketing e vendas   Ferramentas úteis para profissionais de m

Saiba tudo sobre o Storytelling

Leitura de 4 min

Saiba tudo sobre o Storytelling

Atualmente, o termo storytelling tem sido muito debatido. Entretanto, ele se refere a algo que existe desde os primórdios da humanidade: contar histórias. Assim, nada mais é do que usar de elementos como personagem, ambiente e conflito, para levar uma mensagem com o intuito de impactar alguém.

Isso é algo que está extremamente presente no nosso dia a dia por meio de livros, filmes, séries, novelas e etcetera. A diferença é que a técnica tem sido cada vez mais usada na comunicação, tanto na publicidade, como no jornalismo. Desta maneira, diversas empresas têm criado campanhas onde seus produtos não são mencionados, e sim uma história é contada e eles são meros coadjuvantes. Venha conhecer mais sobre o storytelling!

Storytelling no Jornalismo

A técnica de contar histórias está presente principalmente em reportagens. Ela não cabe em formatos mais curtos como notas e notícias, mas a maior duração e aprofundamento das reportagens são propícias para a construção de uma narrativa. Relatos com começo, meio e fim e detalhes e personagens cativantes, costumam chamar mais a atenção dos expectadores. 

Por isso, existem diversos exemplos do seu uso na mídia. Simulações reproduzidas em programas como Linha Direta e a forma como o jornalista Marcelo Rezende introduzia os casos no Cidade Alerta, são alguns deles. Por mais que fossem sensacionalistas em inúmeros momentos, eles conquistaram uma grande audiência e marcaram a memória do público. 

Outro caso que ilustra perfeitamente a prática do storytelling é a série de reportagens realizada pelo G1, em 2021, intitulada Vítimas do Negacionismo. Por meio de relatos, elas narram as histórias de pessoas que perderam entes queridos ou viram suas saúdes ficarem debilitadas por minimizarem os efeitos da pandemia. Além disso, existem jornalistas focados em produzir reportagens que se assemelham a documentários, com construções de narrativas envolventes, como Caco Barcellos e Roberto Cabrini.

Vítimas do Negacionismo: Série de reportagens do G1 faz uso storytelling.

Storytelling na Publicidade

Enquanto isso, a publicidade também se aproveita de todas as vantagens que a técnica tem a oferecer. Isso porque, hoje em dia, os consumidores estão menos interessados em propagandas diretas e procuram mais peças criativas que fisguem suas atenções. Acompanhando estas expectativas, as campanhas têm tido como foco levar o público em uma jornada, com personagens cativantes com os quais ele se identifica e que despertem emoção.

Os artifícios usados para colocar isso em prática são simples, tudo começa com a parte mais importante: a mensagem. Ela não pode ser diretamente vender um artigo, por mais que este seja seu objetivo, o ideal é que seja algo mais abrangente onde seu produto possa ser sutilmente inserido. 

Depois, vem o ambiente. Ser descritivo, possibilita que o cliente seja melhor inserido na atmosfera criada. Outro elemento fundamental para uma boa narrativa são os personagens. É necessário que eles sejam cativantes e “reais”, alguém que o público se identifique e por quem queiram torcer. Além disso, eles passarão por conflitos, o quarto elemento da técnica. Estes conflitos são algo que os aproximam dos consumidores, afinal todo mundo tem problemas e quando são resolvidos muito facilmente não geram identificação.

Cases de Sucesso

Um dos maiores cases de sucesso do uso do storytelling na publicidade é a campanha da marca Dove, Retratos da Real Beleza. A empresa de produtos de higiene pessoal pediu que algumas mulheres detalhassem suas características para um desenhista forense retratá-las, ao mesmo tempo que pediu que outras pessoas também as descrevessem para o artista. No fim, ele expôs os dois desenhos e o resultado foi que os feitos a partir das descrições dos outros eram muito mais positivos, mostrando que muitas vezes somos muito mais críticos com nós mesmos do que o resto do mundo. 

Outra marca da indústria da beleza que se destacou bastante foi a Boticário com a campanha do dia dos namorados de 2019. No comercial, víamos uma mesma moça combinando comemorar a data com três pessoas diferentes, mas quando elas tocavam a campainha da casa indicada, víamos que, na verdade, elas eram trigêmeas. O segredo do sucesso da narrativa foi a quebra de expectativa, o chamado plot twist.

Além disso, empresas como Itaú e Coca-Cola também são ótimos exemplos. Com suas campanhas que contam uma história e apelam para o emocional dos consumidores, elas marcam nossa memória afetiva. Tudo isso de maneira sútil, sem ser cliché e mostrando seus produtos sem precisar citá-los.

 

Dicas

Confira três passos que ajudam a construir um ótimo storytelling:

  1. Construa uma narrativa.

Crie uma história da maneira clássica: com introdução, desenvolvimento e conclusão. Escolha personagens, cenários e conflitos próximos ao público e que os encante e mantenha a coerência durante todos os momentos.

    2. Use os recursos de roteiro a seu favor.

Existem alguns recursos clássicos que são usados na maioria das narrativas, mas que quando bem executados são sempre bem-vindos. Alguns deles são a clássica jornada do herói; críticas sociais, usando de metáforas para acontecimentos reais; além da quebra de expectativa. 

    3. Apele para as boas sensações.

Os consumidores querem ver campanhas que despertem bons sentimentos como alegria e afeto. Mesmo quando são emocionantes, este choro precisa ser despertado pela comoção e empatia. Isso não significa que as peças não possam abordar assuntos pesados, mas sim que elas devem apresentar alguma esperança para a resolução deles. 

Você já deve ter consumido muitos conteúdos com storytelling. Agora, poderá identificar as reportagens e campanhas que fazem seu uso. Está pensando em aplicar a estratégia na sua empresa? Tenho certeza que isso o aproximaria dos seus clientes ainda mais. Se quer ficar antenado nessa e outras novidades da publicidade e marketing, entre no nosso canal do Telegram. 

 

Posts por categoria